Senado derrota Bolsonaro I “Reforma” que destruiria o trabalhador é rejeitada!

O Senado rejeitou integralmente, por 47 a 27, a nova Reforma Trabalhista que a Câmara dos Deputados contrabandeou no texto da Medida Provisória (MP) nº 1.045, em conluio com o ministro da Economia, Paulo Guedes. A mesma proposta havia sido gestada e aprovada na Câmara. Infelizmente, tentaram aplicar outro golpe, com as desculpas que as novas medidas gerariam empregos para os jovens.

PRESIDENTE RODRIGO JACQUET

Caso o Senado fosse na mesma linha irresponsável da Câmara dos Deputados e aprovasse a “reforma”, novos regimes de contratação seriam criados, sem direitos a férias, 13º salário, carteira assinada, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e outros.”

Segundo Rodrigo é mais uma lição para a classe trabalhadora, inclusive para nós do serviço público, porque não tem diálogo com o governo fascista de Bolsonaro que, logo após ser empossado como presidente, foi aos Estados Unidos e informou seu projeto de destruição do atual sistema a fim de criar tudo “novo”. PRECISAMOS RESISTIR!

Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×